Historia abreviada de la literatura portátil de Enrique Vila-Matas, en teatro (actualizado)

Daniela Siragusa, de JumpCut, informa del reestreno de Sentido portátil, la adaptación teatral de Historia abreviada de la literatura portátil de Enrique Vila-Matas. Será en el Teatro Taborda de Lisboa, del 15 al 26 de abril. La dirección corre a cargo de Carla Bolito y actúan Diogo Bento, Rita Calçada y Tiago Mateus.

Historia abreviada de la literatura portátil de Enrique Vila-Matas apresenta o retrato de uma sociedade secreta, os shandys, também conhecidos por artistas portáteis. Para pertencer a esta sociedade era indispensável possuir uma obra que não fosse pesada e que coubesse facilmente numa maleta. Walter Benjamin desenhou uma máquina de pesar livros que permitia detectar com precisão quais as obras literárias insuportáveis e, por isso, intransportáveis.

Embora não indispensáveis, recomendam-se também certos traços que eram considerados tipicamente shandys: Espírito inovador, sexualidade extrema, ausência de propósitos, nomadismo infatigável, tensa convivência com a figura do duplo, simpatia pela negritude e o culto da arte da insolência.

Sentido portátil apresenta as diferentes versões dos factos e acontecimentos que marcaram o percurso dos shandys, entre a conferência e o espectáculo, que se pode transportar com facilidade numa boîte-en-valise teatral.


Actualización (26 de marzo de 2009):
Otra beletrista me envía esta noticia, El universo Vila-Matas salta a las pantallas, sobre el estreno de El viaje vertical, dirigida por Ona Planas, en el Festival Internacional de Cine de Las Palmas.

Actualización (16 de abril de 2009):

¿Quieres compartirlo?

1 Comentarios